sábado, 27 de setembro de 2014

JAMBO VERDE - Gosto de Leticia, mas o câmbio me espanta!



Caro leitor JV, ultimamente, há se escutado de muita gente, que cada dia que passa, fica mais difícil fazer turismo na cidade Colombiana de Letícia, na fronteira com o Brasil e Peru. De um tempo para cá, a cidade de Letícia já não exala a mesma atração a turistas Brasileiros. Posso aqui afirmar, que a questão não é a receptividade dos colombianos em nos atender bem. Alias, o cuidado e o respeito pelo cliente dobrou.

Letícia, está com aspectos desleixado, sem o cuidado, que a famosa cidade deveria ter. Ruas esburacadas, lixo, caçadas de pedestres ineficientes, um caos para quem está a procura de tranquilidade e mobilidade para chegar as lojas. As praças que atraem centenas de turistas, estão tomado pelo lixo, e a noite não se pode circular por elas, sem que não seja atingido por fezes de pombos e outros pássaros, que ali se abrigam.

Outro aspecto importante e intrigante, e o famoso cambio leticiano. Talvez ai, seja o verdadeiro fator do esvaziamento da cidade. Já que Letícia, depende basicamente do nosso dinheiro, o Real.Se hospedar em bons hotéis, ir a bons restaurantes, e ate mesmo comprar um simples sorvete,o visitante sente no bolso. Eu mesmo caro leitor, pude presenciar, na compra de um sorvete, que na hora de pagar, o atendente me perguntou:

- Em pesos colombianos, ou em Real?

Eu disse Real. O vendedor me respondeu que o cambio esta 500 pesos po um Real.O sorvete custou-me três mil pesos. Faça as contas, meu caro leitor! E a pergunta que não quer calar. Por que é preferivel ver a cidade lucrar menos, que consertar esse cambio doido de Letícia. Por que será? Não obtive resposta.
Já diferente das cidades Peruanas de Santa Rosa e Islândia, que cobra a sua conta tanto em peso ou real, sempre um por um.

Não esquecendo as regras de cobranças no transporte. Pegar um Tuc-tuc ao dia, não é o mesmo a noite. Os motorista cobram mais caro. Nos restaurantes, uma boa refeição não sai pelo menos de 24 mil pesos. Já no cambio mais amigável, chega a estar 750 pesos por um Real. Nada confortável para quem deseja passar mais dias na cidade.

Mesmo assim, a cidade encanta por sua confiável segurança e hospitalidade fronteiriça. Mas como não deixar de voltar lá! Basta ter muita paciência e disposição para “garimpar” boas e baratas opções de compras, hospedagem e diversão.

0 comentários:

Postar um comentário