sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

JAMBO VERDE - Atalaia do Norte não merece esse titulo!



Atalaia do Norte definitivamente não é o segundo pior lugar do Brasil pra se viver. Isto porque, das Dez piores cidades para se viver, segundo o IBGE-2014, oito estão localizadas na região norte e, destas 8, 4 estão localizadas no estado do Amazonas. Ora, alguém ainda tem dúvida do quão desfavorecida geograficamente a nossa região é? Acredito que não.
 Posso afirmar que o grande vilão de nossa querida Atalaia é sem dúvida a extensão territorial. Estamos localizados no maior estado brasileiro, maior inclusive que a própria região Nordeste com seus nove estados. Estamos localizados num estado que se fosse um país seria o 18º  em extensão territorial do planeta, sendo maior inclusive que Alemanha, Franca, Itália e Reino Unido. Aliás, se juntássemos a Franca, a Suécia, a Espanha e a Grécia,ainda sim seriamos maior.
É notório que nossa região possui muita terra pra pouca gente. A densidade demográfica de nosso estado é de dois habitantes por km quadrado. Para se ter uma idéia, outros estados brasileiros que também possuem expressiva extensão territorial como Minas Gerais e Bahia, possuem 853 e 410 municípios respectivamente, enquanto que o nosso estado (Amazonas), com todo o tamanho que tem, possui apenas 62 municípios, isto é, há uma disparidade muito grande com relação a outros lugares.
Outro agravante é o fato de não termos as estradas, como tem Minas Gerais e Bahia, pois, o que temos são os rios. Tudo é mais complicado. Nossa querida Atalaia do Norte é a 4 maior cidade do Amazonas e a 47 em quantitativo populacional com apenas 17.658 (IBGE-2014), ou seja, assim como nosso estado, é muita terra para pouca gente, afinal, Atalaia do Norte possui algumas comunidades ribeirinhas e indígenas que para serem alcançadas, de barco, é necessário navegar por até sete dias ou mais, dependendo da época em que se vai, pois, durante a seca dos rios, estes dias podem se prolongar. 




Outro fator que deve ser considerado é o fato de que 30% da população de Atalaia do Norte é composta por indígenas, divididos em 6 etnias (marubos, matis, maiurunas, kulinas, kanamris e kurubus). Essas etnias colocam Atalaia do Norte como sendo a maior concentradora de terras indígenas do Vale do Javari, além de ser também, a maior reserva de índios isolados do mundo. Mas, de que forma tais informações poderiam contribuir para nosso péssimo desempenho de IDH? (Índice de Desenvolvimento Humano).
Bom, muito simples. Um dos critérios para se medir o IDH de determinado lugar, diz respeito ao PIB per capita, ou seja, tudo aquilo que determinado local produz através de sua população, logo, teoricamente falando, o significativo contingente populacional indígena de Atalaia do Norte não favorece o cálculo de nosso IDH, pois, em sua grande maioria, é pautado numa economia de subsistência, ou seja, tipo de modalidade que tem como principal objetivo o consumo de alimentos para garantir a sobrevivência da comunidade e, não para a venda ou comercialização de produtos excedentes visando o lucro.
Vale lembrar é claro que as populações indígenas praticam este tipo de modalidade não para prejudicar o cálculo de nosso IDH, mas, porque, desde o descobrimento possui tais características em seu modo de vida. Portanto, é óbvio que a imprensa nacional desconhece nossa realidade, é óbvio que a imprensa nacional faz uso de números estatísticos apenas. Nossas diversas logísticas são bem mais complexas que eles imaginam. Nem tudo que aparece na televisão é verdade.
Às vezes, serve tão somente pra assistir um filme ou uma novela, tão somente para nos influenciar e nossas famílias de maneira negativa, com a distorção de muitos valores. Eu mesmo já morei em Atalaia e, posso dizer com todas as letras que o povo é hospitaleiro e acolhedor, o clima é ótimo, tem fartura de peixe e frutas regionais. Posso afirmar que Atalaia do Norte é melhor que muito lugar. Vivi muita coisa boa em Atalaia e, ainda vivo, quando dou um pulo lá pra rever as amizades.
Terra boa demais da conta. Qualidade de vida, do ponto de vista capitalista, é isso mesmo, é produtividade, competitividade e lucro, entretanto, dizer que Atalaia do Norte é o segundo pior lugar pra se viver no nosso país é muita “safadeza”. Em Atalaia você consegue conversar com seu vizinho e ou amigos de maneira tranquila altas horas da noite na rua. O pouco que muitas famílias possuem em suas casas ainda sim é partilhado. Qualidade maior que essa não há.
O progresso de bens materiais das grandes cidades nem sempre é sinônimo de felicidade, pois, existem muitos valores perdidos nestes lugares. Acredito que do jeito que é, com todos os seus problemas, assim como qualquer outra cidade, Atalaia é melhor que muitos lugares. Tranquila, pacata, calorosa, amigável, receptiva e com um potencial humano enorme, essa é a nossa verdadeira Atalaia do Norte.
Artigo de Carlos Heleno cedido gentilmente para o JV

0 comentários:

Postar um comentário