segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Filho de Tim Maia: “Meu pai não merecia algo tão tendencioso”



O cantor ficou desapontado com o resultado da obra e afirmou que muitas cenas do longa são condiziam com a realidade.
“Vi o filme do meu pai… Nossa, ruim… Contei 18 coisas que não fazem parte com a realidade. O cúmulo é minha avó branca e meu avô negão. Pena ver meu pai tão mal interpretado… Ele é muito mais que tudo isso. Ele era um cara muito engraçado, alto astral, cheio de vida… Um gênio! Vou fazer um documentário falando a real, com as pessoas que fizeram parte da vida dele… A irmã confidente que era a mãe do Ed [Motta]”, escreveu.
Leo encerrou seu desabafo dizendo que o filme nada mais é do que um produto tendencioso. “Enfim… Meu pai não merecia algo tão tendencioso.”
A minissérie que a Globo exibiu nos últimos dias 1º e 2, a partir do filme de Tim Maia – lançado em 2014 – omitiu alguns fatos que estavam no longa original, exibido nos cinemas.




Vilão no filme, Roberto Carlos virou herói na produção editada pela emissora carioca. Isso porque, o Rei, no auge da juventude e já famoso, esnobava Tim, que ainda estava no início de carreira. Na minissérie, entretanto, Roberto Carlos é apresentado como o artista que lançou Tim Maia.
Uma sequência do filme que mostra claramente que houve uma alteração é a de quando Roberto despreza e humilha Tim entregando-lhe botas usadas e dinheiro amassado.
Na minissérie, contudo, a cena foi trocada por depoimentos de Nelson Motta, autor da biografia que originou o longa, e do próprio cantor.
Na versão exibida pela Globo, Motta contradiz seu próprio livro e afirma que Roberto fez o que podia para ajudar Tim. Já Roberto conta que indicou o futuro soulman brasileiro a uma gravadora.

0 comentários:

Postar um comentário