sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

PF prende 11 pessoas suspeitas de tráfico internacional de drogas



A Polícia Federal do Amazonas deflagrou na manhã nesta quinta-feira (29) a operação “Dirty Cash”, com objetivo de reprimir o tráfico internacional de cocaína e responsabilizar membros de organizações criminosas que atuam nos municípios amazonenses de Tabatinga, Benjamim Constant, Tefé, Coari e Manaus.
Foram cumpridos 11 dos 27 mandados de prisão preventiva. Além disso, a operação também contempla 13 mandados de busca e apreensão e sete mandados de condução coercitiva, todos expedidos pela Justiça Federal em Tabatinga. A operação vem sendo colocada em prática desde 2012, e até agora já foram apreendidos mais de 510 kg de cocaína.
Além da droga, os policiais federais apreenderam R$ 1.450.282,02 – R$ 681.565,00 e U$ 295.888.00 – valor correspondente à atual cotação do dólar desta quinta (29), ou seja, R$ 2,598. Além disso, foi apreendida uma pistola calibre 765. As apreensões ocorreram desde a Região do Alto Solimões e na calha do rio, até o município de Manaus.




Segundo a assessoria de imprensa da PF, na operação foi possível revelar detalhes do comércio de cocaína proveniente da região de fronteira com o Peru e a Colômbia; o transporte das mercadorias através do Rio Solimões – a partir da cidade de Tabatinga; e a dinâmica das transações financeiras em moeda estrangeira e nacional realizada pelo grupo criminoso.
Ainda conforme a assessoria, também foram identificados vínculos da organização com comerciantes, transportadores e outras pessoas físicas e jurídicas na região amazônica que, através de operações bancárias em relações comerciais dissimuladas, asseguravam o trânsito dos recursos provenientes do tráfico de drogas vindo das áreas fronteiriças.
O nome da operação “Dirty Cash” significa “dinheiro sujo” em inglês e faz alusão à origem ilegal de riqueza. De acordo com a PF, os membros da organização criminosa serão indiciados por tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e porte de arma de fogo de uso restrito. Não foi divulgado número de pessoas presas.
A operação contou com a participação da PF de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Ceará, Bahia, Rio Grande do Norte, além do Amazonas e da equipe da CAOP/DPF, responsável pelo deslocamento aéreo das equipes na rota Manaus/Tefé/Tabatinga, bem como na transferência dos presos para a cidade de Manaus, conforme a determinação judicial.

acrítica.com.br

0 comentários:

Postar um comentário