segunda-feira, 8 de junho de 2015

Nove cidades do AM terão verba federal para socorro a vítimas da cheia

Tefé, com pouco mais de 61 mil habitantes, já registra 13.088 pessoas afetadas (Foto: Defesa Civil/Divulgação)
O Ministério da Integração Nacional autorizou o repasse de verbas para nove cidades afetadas pela cheia dos rios no Amazonas. Os municípios de Atalaia do Norte, Pauini, Manacapuru, Santo Antônio do Içá, Maraã, Anori, Amaturá, Tefé e Juruá serão beneficiados. A portaria que autoriza o repasse foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (8).
Com a cheia deste ano, 33 cidades do Amazonas decretaram situação de emergência. Um município está em estado de calamidade pública.

De acordo com a publicação do Ministério da Integração, as verbas devem ser aplicadas para a execução de ações de socorro, assistência às vítimas e restabelecimento de serviços essenciais.

"Considerando a natureza e o volume de ações a serem implementadas, o prazo de execução das obras e serviços é de 180  dias, a partir da publicação desta portaria no  Diário Oficial da União - D.O.U", diz a publicação.

A cidade de Manacapuru receberá o maior valor: R$  1.116.005,50. Terá será beneficiado com R$ 1.053.902,19, seguida de Juruá, com R$ 1.004.893,76.

 
Cheia
Mais da metade das cidades do Amazonas decretaram situação de emergência em razão da cheia dos rios no estado. Das 62 cidades existentes no Amazonas, 33 estão na lista de localidades inundadas.
A Defesa Civil do Estado estima que 247,7 mil pessoas estão sendo afetadas pela subida do nível das águas. A situação é mais crítica em Boca do Acre, que está em estado de calamidade pública.
 
Ajuda
Mais de 500 toneladas de cestas básicas e kits para higiene já foram entregues às famílias atingidas pela enchente em todo o estado.
O objetivo é garantir alimentos aos ribeirinhos, que nesta época ficam com a produção agrícola comprometida. Além de alimentos, a população recebe kits de dormitório (colchões, redes, mosquiteiros), medicamentos, filtros de água e hipoclorito de sódio.

0 comentários:

Postar um comentário