quinta-feira, 16 de junho de 2016

JAMBO VERDE - Associações indigenas o Vale do Javario emitem carta de repudio a ataques aos Guaranis-Kayowá





Homens e Mulheres indígenas do Vale do Javari, em carta publicada nas redes sociais, repudiam as arbitrariedades ocorridas com o povo indígena Guarani-Kayowá, no estado de Matogrosso. Onde um indígena foi assassinado quando defendia o direito pela terra. Leia a Carta na integra:




Associação Indígena Matis-AIMA

Carta 0026/AIMA/2016                                           Atalaia do norte-AM, 15 de Junho de 2016.
  

Assunto: Repúdio aos ataques paramilitar aos Parentes Indígenas Guarany Kayowá

Prezados Senhores,

Ao cumprimenta-los cordialmente venho através do presente instrumento em nome do movimento indígena do povo Aima Matis Alto rio branco onde reside 3 aldeias das etnias  Matis , Manifestar nosso REPÚDIO aos ataques paramilitar aos Parentes Indígenas Guarany Kayowá nesta terça feira dia 14 de Junho, reforçamos as manifestações de repudio contra violência como base das Organizações AIMA, Univaja Javari, AMAS, Oami Itui, Akavaja Tüküna,  Coiab Amazonia e APIB, Condenamos os ataques criminosos e do genocídio aos povos indígenas do Brasil, que vem ocorrendo a mando da bancada ruralista/agronegócio que vem aniquilando as terras indígenas, arrancando os povos indígenas dos seus território tradicionalmente ocupado para fazer o tal desenvolvimento em cima de SANGUE INDÍGENA,  vamos continuar somando com os parentes Guarani Kayowá na luta e em defesa dos seus territórios tradicional e sagrado, Repudiamos também a falta de Compromisso e Descaso do Estado Brasileiro diante destes ataques aos direitos e genocídio dos povos indígenas, Cobramos que o Estado Brasileiro venha punir os autores e os mandantes deste ataque que ocorreu no dia 14 de Junho no estado de mato grosso do sul, no município de Caarapó, na aldeia Tekohá Tey Jusu.

                                    Atenciosamente,

                                                                                                                                                        Assessoria da AIMA

Marcelo Marke Matis


0 comentários:

Postar um comentário