sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

JV BC - Secretaria de Produção Rural realiza planejamento com agricultores familiares fornecedores da merenda escolar em Benjamin Constant



Em reunião realizada nesta quinta-feira (26/01) com agricultores familiares de Benjamin Constant aptos a participarem do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), a Secretaria Municipal de Produção Rural e Abastecimento com apoio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam) Campus Tabatinga e o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do stado do Amazonas (Idam) local reforçaram o compromisso da regionalização da merenda escolar garantido por lei, de no mínimo 30% oriundos da agricultura familiar.

O secretário engenheiro agrônomo Maurício Veloso falou sobre o assunto. "Os programas de regionalização da merenda escolar como o PNAE E PREME são ferramentas de desenvolvimento social e econômico para o setor primário importantíssimos em termos de geração de emprego e renda para as famílias produtoras. São recursos que ficam no município, com garantia de produção e comercialização. A meta esse ano é adquirir os 30% no mínimo, mas no decorrer da gestão alcançarmos porcentagens maiores, servindo de modelo para outros municípios do Brasil", enfatizou.
Em visita ao município, o futuro secretário de produção rural de Tabatinga, Aurélio Alves, participou da reunião para conhecer melhor a forma de garantir a regionalização da merenda escolar. "Hoje estou aqui para iniciar um diálogo para um futuro acordo de cooperação técnica entre as secretarias dos dois municípios, absorvendo um pouco de conhecimento que a Secretaria de Produção de Benjamin vem organizando e implantando em termos de ater, elaboração de projetos e organização dos vendedores na feira, por exemplo. Fico muito feliz em ver as coisas caminhando no município e com certeza, nós em Tabatinga vamos realizar um bom trabalho em parceria", comentou Aurélio Alves.
A reunião teve o objetivo de explicar a funcionalidade dos programas esse ano de 2017 em termos de documentos necessários, credenciamentos, produtos, preços, entrega e pagamento. Em fevereiro será feita a chamada pública com ampla divulgação sobre a regionalização da merenda escolar.

0 comentários:

Postar um comentário