segunda-feira, 13 de março de 2017

JV ESPORTES - Time de padres brasileiros vence Bélgica na Copa do Mundo dos Padres



Rio - Ave Maria, que partida foi essa! Com gols dos padres Anevair, de Goiânia, e Cássio, de São Paulo, o time de sacerdotes brasileiros, representado pelo Colégio Pio Brasileiro, matou a pau (ou melhor, nada de matar nesse caso), estreou bem neste domingo na 11ª Clericus Cup, a Copa do Mundo dos Sacerdotes Católicos, ao vencer por 2 a 1 o Chape Cusmano Belga. O Pio Brasileiro é constituído por padres e seminaristas que estudam em Roma.
Apesar da imprensa esportiva local ter voltado os holofotes para padre Neimar, meio campista de Guaíra, no Paraná, de 34 anos, por ser xará (com I) do craque Neymar, o herói da partida foi o padre Leandro Nunes, lateral direito de 35 anos, de Volta Redonda, no Sul Fluminense. “Ele salvou um gol do adversário em cima da linha. Não fosse Leandro, não tínhamos saído de campo com vitória”, elogia Neimar, capitão do grupo, reconhecendo algumas falhas em sua equipe, que teve até torcida organizada.



“Temos que corrigi-las para a próxima partida (contra o Vaticano Anselmiano, domingo que vem) e rezar mais”, brincou Neimar, em entrevista ao DIA pelo telefone, após o confronto, hoje à tarde. Modesto, Leandro diz apenas que o “jogo foi duro e bem disputado”. “Acho que merecemos a vitória pelo que apresentamos em conjunto. Vamos pensar agora no próximo jogo, com o objetivo de somar mais três pontos”, comentou o flamenguista Leandro.
O Campeonato Mundial Pontifício, como também é conhecida a competição, reúne 404 padres de 66 nacionalidades em 18 times. As regras são um pouco diferentes do futebol convencional. O tempo para cada lado é de 30 minutos e não 45. E há apenas um cartão, de cor azul, que, diante de alguma indisciplina, digamos, menos religiosa, bota o faltoso para “pensar e se arrepender do que fez” por pelo menos oito minutos. “Xingar a mãe do juiz, nem pensar”, diz o sacerdote volta-redondense, às gargalhadas. Sob as bênçãos do Papa Francisco, os atletas de Cristo são estimulados nas partidas a exercerem a convivência fraterna, cooperação e amizade.

Hoje, os belgas, dirigidos pelo padre brasileiro Adenis de Oliveira, jogaram de verde e branco, em homenagem à Chapecoense, vítima do desastre aéreo que matou 71 pessoas em 2016. A melhor performance dos brasileiros no campeonato foi em 2010, com um tímido terceiro lugar. Quem quiser acompanhar o campeonato e, claro, torcer pelo Brasil, basta acessar o site www.clericuscup.it.

0 comentários:

Postar um comentário