quinta-feira, 6 de julho de 2017

Policiais da DECP cumprem mandados de prisão na capital



A equipe de investigação da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP) deflagrou na manhã desta quarta-feira, dia 5, ação policial que resultou no cumprimento de dois mandados de prisão, em zonas distintas da capital. Robert Kennedy Brito Alves, 19, conhecido como "Magrelão”, e Willimy Dos Santos Costa, 21, o "Neguinho", foram presos por roubo e homicídio, respectivamente.

 De acordo com o delegado Antônio Rondon Jr, titular da DECP, “Magrelão” foi preso por volta das 10h30, na casa onde morava, na Rua Blenda, bairro Novo Aleixo, zona Norte da capital. O fato ocorreu em cumprimento a mandado de prisão por roubo ocorrido no dia 8 de janeiro deste ano, a uma drogaria localizada na Avenida Efigênio Salles, no bairro Aleixo, zona Centro-Sul da capital. Na ocasião do crime o jovem entrou no estabelecimento e simulou estar armado, enquanto um comparsa dele o aguardava do lado de fora do estabelecimento.  
Rondon Jr informou que, durante as diligências em torno do caso, Robert foi preso por outro crime. Na época ele acabou reconhecido pelos atendentes da drogaria. “Após o ocorrido representamos o pedido de prisão em nome do infrator. A ordem judicial foi expedida em 27 de junho deste ano, pelo juiz Glen Hudson Paulain Machado, da 4ª Vara Criminal da Comarca de Manaus”, explicou a autoridade policial.
         Após a prisão de Robert os policiais civis da DECP foram até a casa de “Neguinho”, por volta das 11h, onde cumpriram mandado de prisão por homicídio, ocorrido em julho de 2012. A vítima, Leomar dos Santos Bastos, tinha 21 anos, foi esquartejada e teve o corpo jogado em um igarapé no bairro Colônia Antônio Aleixo, na zona Leste.  
O infrator foi preso na casa onde morava, na Rua Manoel Matias, beco Osvaldino, bairro Colônia Antônio Aleixo. A ordem judicial foi expedida em maio de 2014, pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Manaus.
Robert e Willimy foram conduzidos até a unidade policial, onde foram realizados os procedimentos cabíveis. Ao término dos trâmites legais os infratores serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irão permanecer à disposição da Justiça. 

0 comentários:

Postar um comentário