quarta-feira, 31 de maio de 2017

300 casos de câncer ligados ao fumo no AM



Manaus – Cerca de 300 novos diagnósticos de câncer de traqueia, pulmão e brônquios devem ser registrados, neste ano, no Amazonas. A projeção é realizada pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), subordinado ao Ministério da Saúde, segundo informou a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), por meio de assessoria de imprensa. Entre os principais motivos para o aparecimento de tumores malignos está o tabagismo. Para hoje, Dia Mundial Sem Tabaco, os governos estadual e municipal informaram que prepararam programação para alertar a população sobre os males causados pelo cigarro e derivados.

De acordo com levantamento do Ministério da Saúde, entre março do ano passado e março deste ano, 80 pessoas foram internadas em hospitais do Serviço Único de Saúde (SUS), no Amazonas, devido a tumores malignos detectados nas traqueias, brônquios e pulmões. Conforme os dados do Sistema de Informações Hospitalares do SUS, no Estado, durante o período, a incidência de internação pelos tumores é maior em pacientes a partir dos 40 anos, sendo que a maior parte dos internados, no período, possuía idade entre 60 e 69 anos.
De acordo com o oncologista clínico William Fuzita, que também é diretor da Sensumed Oncologia, o hábito de fumar apresenta índice menor entre os amazonenses, quando a incidência é comparada com a registrada nas regiões Sul e Sudeste do País. Apesar do dado positivo, o oncologista explicou que é necessário manter os cuidados já que nem todos os casos de câncer de pulmão estão relacionados diretamente com o hábito de fumar. “Todos os órgãos que tem contato, direto e indiretamente, com a fumaça do tabaco, podem apresentar câncer”, afirmou o oncologista, acrescentando que o tabagismo pode estar relacionado ao aparecimento de câncer em órgãos, como bexiga, colo do útero, sangue (leucemia), boca, laringe, faringe, esôfago, fígado, rim e cavidade nasal.
Conforme projeção da FCecon, com base em dados do Inca, os tumores malignos no estômago e bexiga, somados aos diagnósticos de câncer no pulmão, no Estado, somam 760 casos (quase 15% do total de casos de câncer estimado para o Estado, pelo Inca).
Segundo Fuzita, o câncer de pulmão também pode ser causado por fatores genéticos ou quando o indivíduo é um fumante passivo. O oncologista afirmou que a fumaça aspirada pelo fumante passivo é mais cancerígena que a fumaça tragada pelo fumante. “Vale o bom senso e não fumar em ambientes fechados nem dentro de casa, perto da família”, disse Fuzita.
Ainda de acordo com o oncologista, outro fator que influencia o aparecimento de câncer causado pelo tabagismo é o histórico genético dos indivíduos. A orientação de Fuzita é que quem quiser esclarecer esses fatores genéticos na família, por meio de investigação, deve procurar um médico oncogeneticista que pode fazer uma busca e indicar tratamentos prévios.
Conforme informou a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), com base em dados da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2015, a frequência de adultos que fumam em Manaus é de 4%, sendo que é maior a frequência entre os homens (5,4%) e menor entre as mulheres (2,7%). O estudo aponta que a frequência de fumantes passivos no domicílio chega a 6,5%.

Dia Mundial Sem Tabaco
Criado em 1987, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a data tem o objetivo de alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo. Na campanha contra o tabagismo deste ano, o Inca apontou que, além dos danos à saúde pública, a produção e o consumo de produtos do tabaco geram o uso da lenha para aquecer as estufas que secam as folhas de tabaco, usadas na fabricação de cigarros, o que leva ao desmatamento e ao desequilíbrio da biodiversidade.
Para a manhã de hoje, na Fundação Vila Olímpica (FVO), na zona centro-oeste, a FCecon, do governo do Estado, informou ter programado ações educativas com o objetivo de conscientizar a população acerca dos fatores de risco de câncer, em especial, o tabagismo. Já a Prefeitura de Manaus informou, por meio da Semsa, que fará ações de sensibilização sobre os prejuízos para a saúde, causados pelo uso do tabaco, também na manhã de hoje, na Unidade Básica de Saúde (UBS) Sálvio Belota, no bairro Santa Etelvina, zona norte da capital.

0 comentários:

Postar um comentário