sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Prefeitura alerta candidatos para fim do prazo de inscrições no Bolsa Universidade



Encerram-se às 23h59 desta segunda-feira, 12, as inscrições para as mais de 6,8 mil bolsas do Programa Bolsa Universidade. O programa, da Prefeitura de Manaus, é coordenado pela Escola de Serviço Público Municipal (Espi), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad). A diretora geral da Espi, Luiza Bessa Rebelo, faz um alerta aos candidatos para não deixarem a inscrição para o últi
mo momento. O ideal, diz ela, é fazer com calma e tranquilidade.

Para se inscrever, basta acessar o site http://bolsauniversidade.manaus.am.gov.br . A diretora lembra que as inscrições são realizadas exclusivamente pela internet e que só entregam a documentação exigida no edital aqueles que são classificados. Este ano, o programa vai disponibilizar mais 6,8 mil bolsas integrais e parciais de 75% e 50%, em cursos de nível superior em 13 instituições parceiras.



Para os estudantes que não possuem acesso à internet, as inscrições podem ser realizadas nas 40 lan houses credenciadas pela prefeitura e são efetuadas gratuitamente. “Em todas as zonas da cidade há lan houses credenciadas, com banners do programa, identificando o atendimento gratuito”, frisa a diretora geral. A lista das lan houses também está disponível no link: http://bolsauniversidade.manaus.am.gov.br/lan-houses-credenciadas/

A lista de classificados na primeira chamada do programa será divulgada no dia 14 de janeiro. Os candidatos devem entregar a documentação do dia 15 a 17, na sede da Espi, na av. Prof. Nilton Lins, 3259, Bloco D da Universidade Nilton Lins – Parque das Laranjeiras, zona Centro-Sul.

Entrega de documentos
Luiza Bessa ressalta que o ideal é preparar com antecedência os originais e cópias dos documentos exigidos no edital para garantir a bolsa. Os candidatos classificados devem apresentar: documentos de identificação de todos os membros da família declarados na inscrição (CPF e RG para maiores de idade, Certidão de Nascimento para menores de idade), comprovantes de renda também de todos os membros da família declarados na inscrição.

Outro documento necessário é a Declaração de Renda Familiar, disponível no Portal do Candidato, que é emitida no ato da inscrição, e contém a informação de renda de todos os residentes no mesmo domicílio, conforme atividade exercida por cada morador. 

Comprovante de residência também precisa ser entregue, válido somente dos três últimos meses. Serão aceitos conta de água, luz, telefone, fatura de cartão de crédito, contrato de aluguel ou declaração de vida e residência.

Para estudantes de primeiro período, é preciso apresentar comprovante de aprovação em vestibular para o ano letivo de 2015. Já os alunos que irão cursar a partir do segundo período devem entregar declaração ou documento com data não anterior a 90 dias, que comprove vínculo com a instituição de ensino.

O Programa prevê cota de 5% das vagas para pessoas com deficiência. Para estes, é necessário, além da documentação, laudo médico com o CID (código internacional da doença), emitido por Junta Médica Oficial – original ou cópia autenticada.

Para quem ainda tem dúvidas, a Espi disponibiliza um canal de atendimento aos candidatos, com contato via telefone, pelo 0800 092 6355, e por e-mail, através do bolsauniversidade@pmm.am.gov.br.

Sobre o Bolsa Universidade
Programa de inclusão socioeducacional da Prefeitura de Manaus, criado em 2009, oferecendo bolsas de estudos integrais ou parciais de 75% e 50% para cursos de graduação em instituições de ensino superior parceiras.

A partir deste ano, o Bolsa Universidade passou a ser regido por uma nova legislação, visando coibir fraudes, permitir um acompanhamento ainda mais efetivo e assegurar o benefício para quem realmente precisa. Entre as novidades, 2% das vagas passaram a ser destinadas a idosos com idade a partir de 60 anos. O critério de renda considerado agora é de até um salário e meio por membro da família.

O novo formato começou a ser implementado ainda em 2014, com a informatização dos processos e a priorização de vagas em cursos de maior demanda e de bolsas de maior percentual de desconto. Nesta edição, apenas para o primeiro semestre, houve um incremento de 83,3% no quantitativo de bolsas integrais em comparação ao ano passado.

0 comentários:

Postar um comentário