terça-feira, 2 de junho de 2015

Governo do Amazonas repassa R$ 2,2 milhões a oito municípios em Emergência no Estado



O Governo do Amazonas, por meio da Defesa Civil do Estado, realizou, nesta terça-feira, 2 de junho, o repasse financeiro no valor total de R$ 2,2 milhões a oito municípios em Situação de Emergência por conta da enchente. Na ocasião, foram anunciadas mais quatro cidades das calhas do Madeira, Baixo Solimões e Médio Amazonas que tiveram o processo de solicitação de Emergência concluído.
 “O Governo do Estado do Amazonas, mesmo diante da crise econômica que assola o país, não mediu esforços para contingenciar recursos para garantir não só a ordem nas cidades, mas o socorro e o auxílio às famílias, uma vez que os municípios não conseguem suprir as perdas”, ressaltou o secretário da Defesa Civil do Estado, coronel Roberto Rocha.
O repasse deverá ser utilizado, na logística de atendimento às famílias, no que trata de ações de socorro e serviços emergenciais. O

apoio financeiro foi dividido entre os oito municípios. Para Benjamin Constant, Careiro da Várzea e Manacapuru, o valor foi de R$ 300 mil cada. "Estamos sofrendo muito com as consequências da enchente e o Governo do Estado sinalizou essa ajuda que vai nos apoiar muito”, destacou o prefeito de Manacapuru, Jasiel Nunes de Alencar.
Para Carauari, Juruá, Jutaí e Maraã, o Governo do Amazonas liberou um valor de R$ 200 mil. Para Itacoatiara, o total é de R$ 500 mil. “Estamos com 32 comunidades afetadas e a situação é crítica. Se não fosse essa ajuda do Governo do Estado, nós não teríamos condições de atender a população”, disse o  vice-prefeito de Manacapuru, Joselito Barbosa Aristóteles.
Nova remessa de ajuda enviada ao interior - A Defesa Civil do Estado enviou 50 toneladas de ajuda humanitária (cestas básicas, kits medicamentos, kits dormitórios e hipoclorito de sódio) para os municípios de Coari (Médio Solimões), que desse total receberá 12 toneladas. Tefé na mesma calha será atendido com 24 toneladas, sendo esta a terceira etapa de ajuda enviada para o município e ainda 14 toneladas para Codajás, no Baixo Solimões, que passou a integrar a lista Situação de Emergência no Amazonas.
“Estamos prevendo a vazante e a nossa preocupação é garantir a proteção alimentar nessa segunda fase de desastre”, afirmou o secretário Roberto Rocha.
Novos municípios em Emergência - Passam a integrar a lista de Emergência da Defesa Civil do Estado, as cidades de Codajás e Caapiranga no Baixo Solimões, que juntas somam 8.473 mil pessoas afetadas. Borba, o primeiro da calha do Madeira em situação emergencial, já contabiliza pelo menos 37 comunidades atingidas. Itacoatiara é o primeiro município do Médio Amazonas a decretar Situação de Emergência.

0 comentários:

Postar um comentário