terça-feira, 8 de agosto de 2017

. Polícia Civil prende dupla e apreende armas, munições e dinheiro durante ação deflagrada no bairro Parque Dez



A Polícia Civil do Amazonas realizou na manhã desta terça-feira, dia 8, às 10h, no Auditório José Elcy Barroso Braga, localizado no prédio da Delegacia Geral, coletiva de imprensa para falar sobre o resultado da ação conjunta, deflagrada na tarde de segunda-feira, dia 7, envolvendo as equipes do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), 25º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), que culminou nas prisões, em flagrante, de Ismar Klinger Cavalcante Pantoja, 26, e David Robson Castro dos Santos, 33, por roubo majorado e associação criminosa.

Participaram da coletiva o delegado-geral da Polícia Civil do Amazonas, Frederico Mendes; os delegados Guilherme Torres e Denis Pinho, diretor e diretor-adjunto, respectivamente, do DRCO, além do delegado Thomaz Vasconcelos Dias, que compõe a equipe do referido departamento, e o coordenador do Grupo Fera, investigador Edilei Rodrigues.
De acordo com o delegado Guilherme Torres, as equipes policiais receberam informações, no início da tarde de ontem, sobre ação criminosa, envolvendo três homens, que pretendiam roubar uma empresa que oferece serviços de despachante, localizada nas proximidades do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), localizado na Avenida Mário Ypiranga Monteiro, bairro Parque Dez de Novembro, zona Centro-Sul da cidade.
Por volta das 13h, as equipes se deslocaram até o local mencionado na denúncia. Já na Avenida Efigênio Sales, bairro Parque Dez de Novembro, nas proximidades do prédio do Detran-AM, as equipes ouviram tiros. Ao perceber a presença da polícia no local, Ismar entrou no estabelecimento e fez reféns os funcionários da empresa. O delegado destacou que um negociador do Grupo Fera entrou em contato com o infrator e, após uma hora de negociação e, com a chegada do padrasto de Ismar no lugar, ele liberou a mulher e se entregou à polícia. 
Durante a coletiva de imprensa, o diretor do DRCO informou, ainda, que no momento da ação criminosa um jovem de 19 anos, identificado como Rodrigo dos Santos Paixão, o “Gugu”, foi atingido e morreu no local. David foi preso em um veículo roubado, da montadora Fiat, modelo Uno, de cor prata e placas AXI – 9288, nas proximidades do estabelecimento comercial onde aconteceu o crime. Ele estava dando cobertura e facilitaria a fuga dos comparsas. No momento do delito estavam seis funcionários no estabelecimento comercial. Segundo Torres, os infratores roubaram cerca de R$ 3 mil da empresa.
Com os infratores os policiais apreenderam dois revólveres calibre 38, uma pistola 840, oito munições de calibre 38 e duas munições de calibre ponto 40. Durante a ação policial foi recuperado, ainda, um veículo modelo Corsa Classic, de cor prata e placas NOX – 5006, roubado pelos infratores na manhã de ontem, no bairro Cidade Nova, zona Norte da cidade.
Conforme o diretor do DRCO, os infratores são considerados de alta periculosidade. A intenção do trio era roubar cerca de R$ 90 mil da empresa, mas só encontrou cerca de R$ 3 mil. O dinheiro subtraído foi devolvido aos responsáveis pela empresa. “Nós estamos monitorando essa quadrilha há bastante tempo, por determinação do secretário de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), Sérgio Fontes, no sentido de reduzir as ocorrências de roubos e homicídios na capital”, argumentou Torres.
O delegado-geral revelou que os dois revólveres calibre 38 apreendidos na ação estavam cautelados para servidores da Segurança Pública. Um deles foi furtado de uma policial civil e o outro roubado de um perito criminal. “Verificamos que essas armas estavam em nome de um servidor aposentado e outro na ativa. Nós iremos averiguar se existem procedimentos na Corregedoria da SSP-AM e no próprio departamento de armas da instituição sobre a ausência delas. A partir desse eventos nós iremos diligenciar. Iremos juntar laudos técnicos e buscar as participações de outras pessoas”, disse Frederico Mendes.
O coordenador do Grupo Fera explicou como um dos integrantes da equipe de elite da instituição conseguiu fazer a negociação com o infrator que estava mantendo as vítimas reféns. “A negociação com reféns é uma das atribuições do Grupo Fera. O primeiro interventor é aquele operacional que chega no local e inicia a negociação, mas a desenvoltura do policial que chegou no local foi grande. Ele conseguiu, em uma hora e meia, solucionar a situação, que estava crítica, pois, uma das vítimas, uma pessoa inocente, estava na mira de uma pessoa com arma de fogo”, enfatizou Edilei Rodrigues.
Ismar responde a três processos por roubo e estava cumprindo pena no regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). David tem 10 passagens pela polícia por homicídio e roubo. Ele estava em liberdade há um mês e meio. Já Rodrigo cumpria pena no regime semiaberto do Compaj por roubo. Ele utilizava tornozeleira eletrônica, mas tinha arrancado o objeto.
O delegado Denis Pinho explicou que pela ação criminosa na empresa que oferece serviços de despachante, Ismar e David foram autuados em flagrante por associação criminosa e roubo majorado, com os agravantes de emprego de arma de fogo, concurso de pessoas e restrição da liberdade das vítimas. O diretor-adjunto do DRCO informou, ainda, que a dupla também foi autuada em flagrante por roubo majorado pela autoria dos roubos dos veículos Corsa Classic e Fiat Uno, ocorridos na manhã de ontem, nos bairros Flores e Cidade Nova, respectivamente.
Para concluir, Pinho destacou que os dois infratores serão levados na tarde de hoje para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona Sul da capital. 

0 comentários:

Postar um comentário