quinta-feira, 14 de junho de 2018

Abdala Fraxe denuncia suposta censura cometida pelo prefeito de Amaturá


O deputado estadual Abdala Fraxe (Podemos) denunciou, nesta quinta-feira (14), na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), a censura supostamente cometida pelo prefeito de Amaturá, Joaquim Corado, ao determinar a desocupação da Rádio Comunitária Cabocla do imóvel da Igreja Católica, onde funciona e que está alugado para a sede da Prefeitura Municipal.
Isso porque, na última semana, o padre da cidade, Washington Villadiego, fez um desabafo no veículo sobre as condições indignas enfrentadas pela população, devido à má gestão do Executivo municipal.

O documento determinou um prazo de 15 dias para que a rádio comunitária, pertencente à Igreja Católica, desocupe o espaço. Segundo o deputado, a população está revoltada com a atitude do gestor. “A medida tomada pelo prefeito não ajuda em nada a situação calamitosa que a cidade vive hoje”, ressaltou o parlamentar.
Fraxe repudiou a atitude de retirar do ar a rádio comunitária, uma vez que, dada as dificuldades de comunicação e de acesso à internet, o mesmo é um dos raros meios pelo qual a população é informada sobre as notícias, além de ser um entretenimento para os amaturenses.
“Isso é um absurdo, isso não pode acontecer. A população de Amaturá tem o meu apoio para garantir o funcionamento da imprensa no município, ainda que seja para falar bem ou falar mal do prefeito. Não irei compactuar com a censura, nem do prefeito e nem de qualquer pessoa que tenha essa ideia”, finalizou.

Via Assessoria do Deputado

0 comentários:

Postar um comentário